Vamos falar de um problema que incomoda muito as mulheres: infecções  de fungos na vagina. Apesar de ainda ser um tabu, trata-se de um assunto muito importante para a saúde da mulher.


O problema tem um nome específico, chama-se candidíase.


Pesquisas revelam que todas as mulheres, pelo menos uma vez na vida, já sofreram com a infecção.


Infelizmente, o fungo pode ser contraído em qualquer idade, e algumas mulheres têm mais tendência do que outras.


“Candidíase” vem de “Cândida”, um fungo presente em nosso corpo, mas numa quantidade muito pequena, incapaz de causar qualquer doença.





O problema é que, quando a imunidade cai, esse fungo passa a se reproduzir de forma desordenada, causando a candidíase, com terríveis sintomas. Além da vagina, o fungo pode atingir a boca e o trato digestivo.


E a cândida, quando está em grande volume, é muito difícil de ser controlada.


Preocupante?


Sim e não é a toa que tanta gente busca a cura em vários remédios. Antes de tratar o problema, entenda: a vagina mantém uma flora bacteriana capaz de limpar toda a área e manter a saúde em equilíbrio.


No entanto, qualquer desordem provoca o crescimento da cândida, o que resulta numa infecção.


Essa “desordem” pode vir de vários fatores, como:


– Antibióticos


– Excesso de peso


– Alguns contraceptivos


– Diabetes


– HIV


– Esteroides


– Roupas íntimas apertadas e de má qualidade


Nossa sugestão para combater o mal, como já é de se esperar, são alternativas naturais.


Trouxemos cinco opções de tratamento para eliminar fungos vaginais. 1. Chá de alecrim


Faça uma infusão com alecrim.


Ela ajuda a acabar com coceira e ardor. Prepare uma infusão de alecrim e baba 2 xícaras por dia.


Você pode aproveitar o líquido para higienizar a área íntima pelo menos uma vez por dia. Outra opção é beber suco de cranberry sem açúcar.


2. Óleo essencial de tea tree (vende-se em lojas de produtos naturais)


Adicione 2 gotas de óleo de tea tree num absorvente  e use por 3h, no máximo.


Repita o procedimento duas vezes por dia.


Os sintomas desaparecerão dentro de uma semana. Outra alternativa é o óleo essencial de orégano.


Dilua 3 gotas do óleo numa colher (sopa) de azeite de oliva.


Em seguida, mergulhe uma bola de algodão na mistura e passe em toda a vulva.


Deixe agir por 1h e depois lave.


Em algumas semanas o problema estará resolvido.
3. Alho


Este é um dos antifúngicos naturais mais poderosos. Acrescente este ingrediente em todas as refeições.


Além disso, você pode esmagar alguns dentes de alho e misturar com um pouco de água.


Feito isso, aplique a mistura na área afetada, deixando agir por 20 minutos, depois lave.


A mistura de alho, azeite, óleo de coco e vitamina E e também é ótima para consumir.


4. Vinagre de maçã


Encha a banheira com água morna e 2 xícaras de vinagre de maçã e fique na água por 20 minutos.




vagina_-_fungos


 

 


 



5. Calêndula


Tem ação antifúngico e anti-inflamatória, por isso é tão eficaz.


Machuque algumas folhas de calêndula e aplique na área afetada, mas não use nenhum remédio químico durante este tratamento.


Lave depois que deixar agir por 15 minutos.


6. Babosa – Retire o gel da babosa – principalmente o que estiver nas extremidades – e misture com dois copos de água. Lave a vulva com esta mistura e enxágue com água morna até remover todos os resíduos.


7. Água de coco


Simplesmente você vai passar a beber água de coco todos os dias.


Mas tem que ser de coco de verdade, e não de caixinha, tá?


8. Chá de orégano ou de cravo-da-índia


Este é um dos tratamentos mais eficazes


O processo é muito simples.


Basta jogar um punhado de orégano em 250 ml de água fervida, abafar e deixar amornar.


Depois coa-se e coloca-se o chá ainda morno numa bacia limpa, numa temperatura que não queime a pele (suportável ao toque), mas que também não seja fria, e lava-se o órgão genital em movimentos rápidos, mas com cuidado para não machucar, até o chá ficar quase frio.


Pode ser de cócoras no boxe.


Quem não consegue tal feito por causa da coluna pode sentar na privada e jogar o chá aos poucos com uma jarra, tendo cuidado para a água do vaso não bater na pele.


Depois é só enxugar levemente, tirando o excesso, e dormir sem calcinha.


Sim, sem calcinha.


Aliás, toda mulher deve dormir sem calcinha e usar no dia a dia calcinha de algodão, para manter a área ventilada, pois o fungo gosta de lugares úmidos e quentes.


Outra dica é evitar roupas apertadas.


A lavagem deve ser feita no mínimo por uma semana e toda noite.


Em vez do orégano, pode-se usar na lavagem cravo-da-índia em igual quantidade.


Faz-se o chá do mesmo modo.


Para acelerar o processo, é bom tomar uma xícara de chá de orégano (ou de cravo-da-índia) toda noite antes de dormir.


A dosagem é diferente: uma colher de sopa para meio litro de água, mas o modo de fazer é o mesmo.


Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.