Você não está com o nome sujo, não deve nada a ninguém, paga suas contas em dia, mas, mesmo assim, tem dificuldade na hora de financiar uma compra ou pedir um cartão de crédito. Por que isso acontece? Provavelmente, você deve estar com uma "nota baixa".


As empresas que mantêm bancos de dados sobre crédito --como Serasa, SPC Brasil e SCPC Boa Vista-- atribuem uma nota (chamada de "score") para cada consumidor. Essa nota vai de zero a mil. Quanto maior a nota, menor o risco de o consumidor dar um calote. Portanto, maior a chance de ele conseguir um empréstimo ou financiamento.


Veja como é a classificação:


até 300 pontos: alto risco de calote
entre 301 e 700 pontos: médio risco de calote
acima de 701 pontos: baixo risco de calote
Consulta grátis
Até o momento, o consumidor não tinha como saber qual era sua pontuação. Nesta quarta-feira (5), a Serasa Experian lançou um serviço gratuito para consultar e acompanhar a pontuação.
A consulta pode ser feita pelo site www.serasascore.com.br. É preciso informar número do CPF, nome, data de nascimento e outros dados pessoais, além de criar um usuário e senha.


Como melhorar sua pontuação?
Segundo a Serasa, a pontuação depende de uma série de fatores, como pagamentos de contas em dia, histórico de dívidas negativadas, relacionamento financeiro com empresas e dados cadastrais atualizados.


Se quiser melhorar sua pontuação, o consumidor deve limpar seu nome, pagar as contas em dia e manter seus dados cadastrais atualizados, segundo a empresa.


Outra possibilidade é participar do cadastro positivo, uma espécie de lista de bons pagadores. As listas trazem informações sobre o pagamento de dívidas, como financiamentos de imóveis e carros, e podem ser acessadas por instituições financeiras e lojas que concedem crédito. A ideia é ajudar a avaliar se o consumidor é um bom pagador. Atualmente, o próprio consumidor precisa declarar que está disposto a colocar suas informações bancárias nesse cadastro.


Metodologia
O peso de cada informação do Serasa Score é definido de acordo com um estudo do comportamento histórico de grupos de indivíduos não identificados. Esses grupos são compostos por pessoas com características financeiras parecidas, segundo a empresa.


Desse modo, estatisticamente, é possível comparar os resultados obtidos por um consumidor específico com outros do mesmo grupo para o cálculo da pontuação, de acordo com a Serasa.



Consumidor: você conhece bem seus direitos?


Consumação mínima, taxa de serviço obrigatória, multa para quem perde a comanda, valor mínimo para pagar no cartão. Essas são situações comuns na rotina do consumidor brasileiro, mas será que são permitidas por lei? Você conhece bem os seus direitos? Faça o teste e descubra. (Fonte: Proteste)